Acesso a Informação

Parceiros e Órgãos

Telefones úteis

Mídias SDA

Campanha da aftosa quer manter certificação internacional
Ter, 05 de Maio de 2015 14:15

Desde 2014 quando o Estado do Ceará foi reconhecido internacionalmente pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE)como zona de livre de febre aftosa, a meta das autoridades públicas em 2015 é manter a certificação que permite a comercialização de animais para outros estados e outros países e atingir a vacinação sempre próxima aos 100% do total de rebanho, que atualmente é de 2,522 milhões.

Em 2014 foi atingida o índice de 94,56% na primeira fase da campanha e 93,79% do rebanho na segunda fase. A primeira fase da campanha de 2015 vai até o dia 31 de maio e pretende alcançar a meta de 95%, segundo o secretário de Desenvolvimento Agrário Dedé Teixeira.

O lançamento da campanha contra a aftosa 2015 aconteceu na manhã desta terça-feira (5), na Fazenda Lagoa dos Porcos, no município de Caucaia, com a presença do governador Camilo Santana, do secretário de Desenvolvimento Agrário (SDA) Dedé Teixeira, do presidente da Ematerce Antonio Amorim e do presidente da Adagri Augusto Júnior.

Para o governador, alcançar a meta de 95% para 2015 é garantir a qualidade de consumo e exportação do produto. “Isso é muito importante para a nossa economia. Por isso, o empenho de todos é fundamental para conseguirmos atingir a meta dentro do prazo”, reforçou o governador lembrando que ainda na sua gestão à frente da SDA, em meados de 2009, o Ceará saiu da zona de risco desconhecido para risco médio e já 13 anos não se registra nenhum caso de aftosa no Estado do Ceará.

 

Mobilização

Para manter esse histórico positivo e garantir a permanência do Ceará na Zona Livre de Aftosa, Dedé Teixeira enfatizou a importância da mobilização de produtores em todo o estado e do reforço da campanha em regiões onde o índice de vacinação ficou muito abaixo da média histórica como no município de Quixelô, no Sertão Central cearense.

“Vamos percorrer todo o estado mobilizando e estimulando a vacinação para não sairmos dessa zona de conforto e de crescimento econômico”, disse o secretário. A multa para o produtor que não vacinar o rebanho é de R$16,70 por animal e a dose da vacina custa R$1,75, sendo disponibilizada pelos órgãos da Ematerce e Adagri em todo o estado e através das secretarias de agricultura dos municípios e entidades como sindicatos e associações.

 


Assessoria de Comunicação da Secretaria do Desenvolvimento Agrário

Aécio Santiago - jornalista

(85) 3101.8105 | 8137 / 8723.1539 / 9906.2147

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Marina Filgueiras - estagiária de Jornalismo

(85) 3101.8105 | 8137/ 85-8730.6462

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 

Calendário

Junho 2018
D 2a 3a 4a 5a 6a S
27 28 29 30 31 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30